quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Meio Ambiente e Sustentabilidade para Crianças encerra o calendário 2018 do Imais

   No dia 19/12 o Instituto MAIS encerrou o ano com uma atividade voltada para crianças com vídeos e interatividade sobre os temas ambientais. Durante o ano, o calendário de eventos contempla publico jovem e adulto numa programação mensal de fóruns de sustentabilidade, e em 2015 pela primeira vez foi incluído no calendário uma iniciativa voltada para o publico infanto juvenil. 

Este ano, um cineminha foi montado no evento portas abertas do TRF3 da Avenida Paulista que recebe crianças e pais do local. Na programação, vídeos sobre meio ambiente seguido de uma roda de conversa com o Engenheiro Ambiental Gustavo Trentin Prado que interagia com as crianças sobre os temas abordados. 

A programação contou com vários vídeos para diferentes faixas etárias, assim como o bate papo com o engenheiro ambiental. Crianças com idade a partir de 3 anos participaram e interagiram mostrando o interesse e curiosidade sobre situações distintas da sustentabilidade.  

O Instituto MAIS acredita que nosso futuro comum será resultado das nossas práticas presentes, e dentro deste contexto, as crianças são essenciais para a transformação deste planeta num mundo melhor para todos.

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Livros da Série BenchMais

As Melhores Práticas Socioambientais do Brasil certificadas pelo Programa Benchmarking Brasil no período 2003 a 2014

A série se tornou uma plataforma de conhecimentos e práticas que oferecem não apenas a teoria da gestão responsável, mas uma base de dados com experiências concretas. Não é apenas “como fazer”, mas sim, “como está sendo feito” em diversas áreas da gestão e da engenharia sustentável.  

Para ler ou baixar o conteúdo dos livros, escolha a versão (pdf ou flip), e clique na capa

Versão PDF

    

Versão FLIP

      

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

O que é bom pode ficar ainda melhor

Rápido, simples, e muito importante

Clique na imagem e responda a enquete

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Saí o calendário 2018 dos Fóruns de Sustentabilidade do Programa Benchmarking

PROGRAME-SE
XVI Benchmarking Brasil e Fóruns de Sustentabilidade - Agenda 2018 
Mais informações AQUI

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

7o Fórum de Sustentabilidade encerrou o calendário 2017

Hoje foi realizado o ultimo evento presencial do calendário 2017 de fóruns de sustentabilidade no auditório ABINEE - Av. Paulista, 1439, em São Paulo. 

Na programação, especialistas, pesquisadores  e jovens talentos das inovações verdes para compartilharem visões e soluções sustentáveis em "Educação, Informação e Comunicação Socioambiental", um dos eixos temáticos do Programa Benchmarking Brasil, um respeitado selo de sustentabilidade. Cases, Projetos e APPs certificados pelo Benchmarking Brasil em 2016, e alinhados com os ODS 4, 9, 12 e 17 foram apresentados no fórum. 

A programação contou com 8 expositores em 5 apresentações temáticas e uma atividade interativa desenvolvidas na seguinte ordem e forma: 

Os convidados especiais, Giuliana Preziosi, consultora e apresentadora, fez um breve relato da sua volta ao mundo em 530 dias visitando 37 países dos 5 continentes, sob o prisma da sustentabilidade. Já Henrique Mendes, analista de sustentabilidade da ABINEE (Asssociação Brasileira da Industria Elétrica e Eletrônica) apresentou a Cartilha de "Requisitos Ambientais para Compras Públicas Sustentáveis de Impressoras e Suprimentos", destacando que o governo é um grande comprador e por isto, muito necessário a conscientização e adesão aos critérios apresentados na cartilha. 

Os cases, projetos e aplicativos Benchmarking foram apresentados por gestores, pesquisadores e jovens talentos das inovações verdes.

Basílio Blachechen, Coordenador Museu  Regional do Iguaçu Copel (PR)  apresentou o  Case  “Museu 15 anos de história” certificado Benchmarking, modalidade senior, edição 2016.

Paulo Ricardo B. Mesquita, professor orientador da Universidade Nove de Julho - Uninove, apresentou o APP "Banco Imobiliário" certificado Benchmarking, modalidade Hackathon, edição 2016.

Davi Carvalho Almeida e Larissa Ferreira da Silva, alunos do SENAI Almirante Tamandaré, apresentaram o projeto "Armário para Deficientes" certificado Benchmarking, modalidade Junior, edição 2016.

A atividade interativa ficou sob a responsabilidade de Ricardo Oliani, um dos fundadores da ABRAPS (Associação Brasileira dos Profissionais pelo Desenvolvimento Sustentável) e Mauricio Gibrin da Waba Waba. Eles aqplicaram um game interativo de sustentabilidade que fez a platéia pensar e fazer escolhas com base nos benefícios sociais, ambientais e econômicos.   No final, um breve debate entre os os expositores e publico foi realizado. 

Um publico seletivo, interessado e participante esteve presente no ultimo fórum de sustentabilidade de 2017.  E o calendário 2018 dos fóruns de sustentabilidade já está disponível nos sites do Instituto Mais e do Programa Benchmarking Brasil. Os fóruns são itinerantes e em parceria com universidades, escolas técnicas e instituições representativas. Para saber mais visite os sites: www.benchmarkingbrasil.com.br  e www.institutomais.org 

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Visão Social entrevista Benchmarking Brasil para falar de Boas Práticas

BENCHMARKING BRASIL - Legitimidade quando o assunto é Boas Práticas de Sustentabilidade

Visão Social entrevista Marilena Lavorato, idealizadora do Programa Benchmarking Brasil, em seu programa de estréia para falar de Boas Práticas de Sustentabilidade. Benchmarking é um programa certificador que há 15 anos reconhece e compartilha as boas práticas socioambientais. Para ouvir a entrevista feita pela jornalista Cris Guimarães clique AQUI

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Sociedades em Transformação


Nada é permanente, exceto a mudança já disse Heráclito,  filósofo pré-socrático, 500 AC. As pessoas mudam, e com elas, as sociedades se transformam. Ainda bem que é assim, e a dinâmica natural da vida vai tratando de renovar nossas posições e necessidades. E quando bem trabalhadas e bem aproveitadas, certamente evolutivas. 

A plataforma do conhecimento humano recebe contribuições geracionais, e com o avanço das tecnologias, entende-se não apenas maior e mais desenvolvida, mas também mais acessível. Deduz-se que com tais ocorrências, as transformações e avanços serão inevitáveis. Certo a dedução, porém, não exatamente nesta ordem. Nota-se nitidamente as transformações, mas questiona-se os avanços. 
Mudanças são inevitáveis e avanços, consequências planejadas
Se você tem mais de 40 anos, vive em uma grande cidade, será fácil perceber as transformações na sua vida em relação a sua alimentação, sua locomoção, e até o exercício da sua profissão. Mudanças e transformações, certamente ocorreram. Já os avanços, dependeram das escolhas feitas ao longo do caminho. Escolhas que estavam relacionadas com seu nível de exigência e de entendimento. Não podemos negar a contribuição da variedade nas escolhas assertivas que resultarão em avanços. Mas não podemos afirmar que variedade por si só será capaz de proporcionar avanços. O avanço sempre dependerá das escolhas, e estas dependerão do nível de entendimento e de consciência de cada um de nós. Por isto que mudanças são inevitáveis e avanços, consequências planejadas. 
Teoria da Hipermodernidade
Resgatando Gilles Lipovetsky e a teoria de hipermodernidade para entender nosso tempo. Este filósofo francês escreveu sobre a teoria da Hipermodernidade onde fala que vivemos tempos de modernidade em ritmo acelerado, onde a sociedade está dividida entre o excesso e a moderação. Penso que ele tenha razão, sinto viver em tempos assim. Velocidade em tudo, na obsolescência programada dos produtos e no prazo de validade dos serviços e necessidades. Uma variedade de opções a nossa disposição a ponto de sugerir abundância, mas que poderá produzir o desperdício e com ele a escassez. Temos que buscar constantemente o equilíbrio em nossas vidas, fazendo escolhas cada vez mais conscientes e com nível de exigência (e atenção) maior. 

Tudo muda o tempo todo como diz a letra da musica "Como uma onda" de Lulu Santos. Mas a direção da mudança é o que importa. E esta tem que ser consciente e trabalhada para que o resultado seja bom, o destino seguro, e o avanço alcançado.  

Marilena Lavorato, Ambientalista e Idealizadora do Programa Benchmarking Brasil